Kintsuji: a arte da perfeita imperfeição

Kintsuji a arte da perfeita imperfeição

Kintsuji quer dizer “unido com ouro” e é uma arte japonesa de reparar cerâmicas quebradas com uma resina misturada em ouro fazendo com que aquela peça que antes estava inutilizada, se transforme em uma peça única.

 

Mas essa arte não se resume apenas em recuperar objectos quebrados. Na verdade, o Kintsuji é uma filosofia de vida que nos ensina que precisamos nos aceitar do jeito que somos.

 

Aceitar nossas imperfeições ajuda-nos a viver melhor pois o perfeccionismo pode ser um obstáculo. Aceitar-se a si mesmo é colocar o foco em fazer o melhor, ao invés de ser o melhor.

Eu tenho um artigo que fala sobre os perigos do perfeccionismo e que, quando nós nos cobramos demais, idealizamos um padrão de perfeição impossível de alcançar e acabamos paralisados.

 

Por vezes nos cobramos demais. Ninguém é perfeito e devemos aceitar o que não tem solução. As imperfeições são parte da nossa história e assim como no Kintsuji, não devem ser escondidas.

 

Ao valorizar nossas imperfeições, seremos capazes de nos reconhecer como pessoas únicas e com uma beleza especial.

O perfeito é desumano, porque o humano é imperfeito

Fernando Pessoa

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

©2021 Todos os direitos reservados. Web Design by Aline Freitas

Post Views: 40