Tens medo de empreender?

Tem medo de empreender

Muitas pessoas vêem no empreendedorismo um glamour, como se trabalhar por conta própria te permitisse fazer o que quiser, na hora que quiser e não é bem assim. Hoje vou contar um pouco da minha história.


Eu nunca quis empreender e sempre busquei ser uma das melhores profissionais da minha área. A minha competência serviria como uma espécie de garantia, para sempre ter uma oportunidade de trabalho. Depois de muito trabalho eu consegui atingir este objectivo.


Não tem nada de errado em não querer ter o seu próprio negócio, mas algumas pessoas me questionavam se eu não pensava nisso. Já que eu era tão boa, por que continuar trabalhando para outras pessoas?


Na verdade, eu sempre tive medo de empreender. Cresci vivendo a história de um empreendedor sonhador, incrivelmente competente, reconhecido pela sua capacidade profissional, mas que nunca conseguiu ter sucesso com o seu próprio negócio.


Meu pai era “O CARA” quando se falava de turismo. Saiu de Portugal em 1964 para montar uma representação em uma grande empresa portuguesa no Brasil. Ele amava e respirava turismo e ao turismo dedicou mais de 50 anos da sua vida.


Ele sempre quis ter o seu negócio, mas era péssimo gestor. Não é fácil para uma pessoa sonhadora ter que pensar em números, estratégias, etc. Hoje fala-se mais sobre empreendedorismo e o que devemos fazer para termos sucesso em nossos negócios.


Eu comecei a trabalhar com ele muito jovem pois eu sabia que ele precisava do meu apoio. Naquele momento mais emocional do que profissional, pois eu não tinha a experiência que eu tenho hoje.


Mesmo sem muito conhecimento, eu tentava fazer com que ele tivesse um pouco mais os pés no chão, mas isso era muito difícil. A situação só ficou melhor quando passamos a trabalhar dentro de uma grande empresa que nos deu toda estrutura necessária para trabalhar.


Apesar da segurança, ele não ficou totalmente feliz pois, antes de tirar os seus projectos do papel, estes seriam avaliados pelo director da empresa para verificar a sua viabilidade, retorno e possíveis riscos.


Mas o que mais o chateava não era isso. Acredito que ele nunca conseguiu digerir o fato de que eu nunca quis que ele fosse em frente com o sonho de ter o seu negócio. Eu nunca o incentivei a isso e nunca quis “herdar” esse negócio.


O que ele não entendia é que na minha história eu não vivia somente o lado sonhador dele, mas vivia também as “dores” da minha família que, sentia na pele, os efeitos dos negócios malsucedidos.


Eu sempre fui feliz assim e não lamento nunca ter tido esse sonho. Eu sempre procuro olhar o lado positivo das coisas e esse medo criou em mim a necessidade de crescer profissionalmente, para me destacar no mercado onde eu actuava.


Mas a história não termina aqui. Com a minha vida estabilizada, resolvi mudar-me para Portugal e eu sabia que, ao começar uma vida nova, provavelmente seria obrigada a lutar contra os meus medos e me tornar uma empreendedora. Eu sabia que dificilmente me recolocaria em algum emprego formal e que, por isso, o caminho seria ter o meu próprio negócio. Eu queria ganhar dinheiro, mas queria também liberdade para viajar pelo país e pelo continente.


Trabalhar com algo relacionado a Turismo seria o caminho mais lógico, se não houvesse uma pandemia no meio do caminho. Comecei minha jornada de profissional independente como Consultora Imobiliária até conhecer a Assistência Virtual e me identifiquei com a profissão logo de cara pois, por ser um trabalho remoto, eu poderia ter essa liberdade para trabalhar em qualquer parte do mundo.


Qual a razão de eu contar isso tudo? Começar essa nova jornada aqui em Portugal só foi possível após ressignificar o meu medo e enxergar no empreendedorismo a liberdade que eu anseio. Se eu consegui, todos conseguem. Nunca é tarde para mudar. Nunca é tarde para ressignificar nossos sentimentos e começar algo novo que traga mais sentido e valor para as nossas vidas.

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

©2021 Todos os direitos reservados. Web Design by Aline Freitas


Post Views: 64